Elvira Vigna – Nada a dizer

Por Caio Lima Dá para admirar arte. Dá para analisar arte tecnicamente. Dá para interpretar arte. Dá para compreender a arte sob vários aspectos. Dá para elogiar a arte. Dá para sair por aí tirando onda com os outros porque você gosta de rock tcheco, usa um turbante marroquino, entende os quadros de Pollock e... Continue lendo →

Érico Veríssimo – Incidente em antares

Por Caio Lima Acho que todo mundo que se aventura pela literatura produzida por Érico Veríssimo não faz lá muita ideia da dimensão do que é a obra do cara de primeira. Na real, nós nunca sabemos a dimensão da obra de determinado autor, até nos darmos o trabalho de ler. Mas existe aquele rol... Continue lendo →

Ernani Ssó – Como o diabo gosta

Por Caio Lima Resolvi experimentar uma coisa nova e estou escrevendo essa resenha ao som do novo CD do The Outs, Percipere. Não conhece os caras? Joga no Spotify, Deezer ou qualquer outra plataforma. Psicodelia made in RJ da melhor qualidade. E essa onda psicodélica é para escrever um livro tão psicodélico quanto subversivo e,... Continue lendo →

Raduan Nassar – Um Copo de Cólera

Raduan Nassar é um daqueles fenômenos que só a literatura é capaz de explicar. Tendo toda sua obra resumida a três livros, ele ganhou recentemente o Prêmio Camões 2016, premiação de maior importância para autores da língua portuguesa e é apenas o décimo segundo brasileiro a ganhar essa honraria. Minha primeira experiência com Nassar foi... Continue lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑