Ronaldo Correia de Brito – Livro dos Homens

Por Caio Lima

Se eu pudesse mudar alguma coisa na educação virtual dos blogs/vlogs de literatura, era para que não resenhassem livros de contos classificando os contos. Sou a favor de resenhas mais técnicas, não consigo conceber essa ideia de classificar os melhores e os piores ou só falar dos melhores. Todos os contos têm a sua importância para a sociedade e precisam ser demonstrados sem partidarismo. Não dá para escolher um conto e defende-lo assim. Chega de doutrinação literária! Resenhas de livros de contos sem partido já!

O ‘Livro dos Homens’, escrito pelo Ronaldo Correa de Brito, é a bola da vez. O que mais me chamou para esse ‘Livro dos Homens’ é o simples fato de todos os contos serem ambientados no sertão nordestino. Os contos possuem um ponto no espaço em comum. Involuntariamente eu acabei montando um cenário bem específico, apesar dos contos não serem interligados. Essa identificação do espaço é muito importante, porque a geografia, e consequentemente os costumes em toda sua abrangência, é o que rege cada conto de ponta a ponta. Essa preocupação com o espaço é o que permeia grande parte da obra do Reinaldo, inclusive. E o livro pede essa ambientação rápida.

Contos curtos, incisivos, sem pompa e voluptuosidade e que dão ares de ensaios ou estudos antropológicos (Levi-Strauss manda um salve). Dar vida a um ambiente árido, sofrido e incompreendido por natureza, principalmente por recortes do Brasil que não tentam compreender esse atraso por já serem regiões civilizadas, industriais, progressistas e centros culturais do país. É um olhar atento a costumes de outro recorte da sociedade que ainda não se perderam. Talvez dê pra compreender algumas coisas descritas ali através da novela Velho Chico? Talvez, beeeem talvezado (sim, eu parei para assistir a novela).

Em tons trágicos, com enredos cruéis e pesados, cada conto é desenvolvido como um manifesto de uma cultura muito brasileira fincada numa das nossas raízes sociais. Raiz essa que não deixou de existir. Apesar de alguns avanços, ainda reside essa esfera de um faroeste abrasileirado com chapéu de couro, sandália de dedo e de peixeira na cinta. Os sobreviventes de uma era de coronéis que perpetuam esse mundo retrógrado e sem as pílulas diplomáticas de um bom jornal televisivo.

Além da geografia e a parte cultural durante cada conto do livro, Reinaldo faz uma coisa muito difícil: manter um nível de excelência. O último conto, ‘Livro dos Homens’, é o melhor do livro, mas todos os outros não ficam muito atrás, não. Estamos falando de muita qualidade aqui. Recriar uma região através de palavras é algo extremamente difícil.

A junção do espaço, dos costumes e da excelência literária, fez com que eu devorasse um conto atrás do outro. Normalmente, o recomendável é ler um conto por dia, por semana, sei lá. Mas aqui você não tem tempo para ruminar cada conto, é instintivo que você emende um conto no outro e só pare por motivos de força maior. Mas, na boa, vale uma pausa no trabalho para ler um continho, aquela fugidinha marota no meio do expediente, atrasar trabalho da faculdade, esquecer de buscar o filho na escola e essas coisas que não valem, nem de longe, o prazer de um conto muito bem escrito. Brincadeira. Ou não.

O ‘Livro dos Homens’ era um desejo literário antigo meu e tem sempre aquele papo de que gerar expectativas é ruim e aquela coisa de página de Facebook que gosta de dar pitaco na vida dos outros. Esquece isso! Pode botar expectativa sim! A raça humana ainda é capaz de corresponder toda a fé que eu tenho nela! Obrigado, humanidade! Obrigado, Reinaldo! Pai, mãe, amo vocês! Esse mês a empresa me paga em dia! Um dia esse blog faz sucesso!

2 comentários em “Ronaldo Correia de Brito – Livro dos Homens

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: